Os implantes dentários são todos iguais?
1 de fevereiro de 2018
Ortodontia
5 de julho de 2018

As Facetas que recebem atualmente várias denominações como Laminados, Veneers ou Lentes de Contato Dentais são Lâminas feitas pelo profissional de Odontologia para serem fixadas sobre o dente visando melhorar sua aparência e função. Essa modalidade de tratamento apresentou enorme evolução nos últimos anos como recurso para recomposição da área estética do sorriso assim como para devolver a funcionalidade mastigatória de dentes desgastados. Além disso, as facetas permitem modificar a forma associada a dentes pequenos, desalinhados e em desarmonia com os aspectos faciais do paciente. As facetas de porcelana certamente representam um dos mais importantes recursos em reabilitação oral da atualidade para reformatação dos arcos dentários em conjunção com outros tipos de tratamento.

A evolução técnica no campo das facetas trouxe a possibilidade de que trabalhos finos, de pequena espessura pudessem ser feitos com segurança, resistência e ótima estética na medida em que o Cirurgião-dentista respeita as indicações e características individuais do paciente.

As facetas assim como as “lentes de contato dental” são utilizadas para mudar a forma e cor dos dentes. A diferença básica entre elas esta na espessura, onde as lentes de contato dental são bastante finas (0,2 a 0,4 mm de espessura) e realizadas com um mínimo desgaste dos dentes. Já as Facetas convencionais são mais espessas, podendo ter em média entre 0,5mm e 1 mm de espessura e demandam desgastes maiores da esturura dental. Quando seguidas as corretas indicações, ambas propiciam mudanças muito positivas aos sorrisos dos pacientes.

As técnicas adesivas permitiram que esses trabalhos finos fossem fixados a estrutura dental e a partir de sua cimentação adquirissem grande resistência, em uma plena união química e mecânica ao esmalte dentário.

As Facetas exigem uma longa curva de aprendizado profissional para que resultados satisfatórios sejam alcançados. Embora sejam um excelente recurso são sensíveis aos vários fatores como cor do dente do paciente, cor dos cimentos de fixação, presença de pinos metálicos e dentes manchados.

As Lâminas podem ser feitas diretamente na boca, neste caso são chamadas de facetas diretas, e necessariamente são feitas em Resina Composta. Quando feitas fora da boca, após processo de moldagem e juntamente com um laboratório protético, são chamadas de Facetas Indiretas e majoritariamente confeccionadas em Porcelana (ou Cerâmica). As Facetas de Porcelana possuem resistência superior às Facetas de Resina.

As Laminas de Cerâmica podem ser um recurso estratégico em situações aonde pequenos incrementos são necessários, para compensação de desgastes naturais ou mesmo para correção de falhas anatômicas que prejudiquem o equilíbrio do sorriso. Sabemos que os Laminados mostram-se como bons aliados à Prótese Dentária, porém demandam respeito criterioso à sua indicação, manipulação e observação minunciosa das características de cada paciente, exigindo também experiência profissional.

O Planejamento Digital associado à fotografia permitem alcançar maior previsibilidade nos tratamentos ao utilizar a computação gráfica como ferramenta para planejamento e confecção das facetas. Ajudam o paciente assim como o dentista a visualizar os possíveis resultados no sentido de harmonizar o trabalho com as características faciais do paciente.

A busca pela reabilitação oral envolve um conceito multidisciplicar aonde o manejo das estruturas dentárias assim como gengivas pode fazer-se necessário para o restabelecimento do equilibrio estético/funcional do paciente. Ao analisar a palavra em seu sentido literário, reabilitar é devolver, é restabelecer, e nesse sentido entendemos que devemos trabalhar para recuperar as condições ideais de nossos pacientes, sempre focados no aspecto de saúde, naturalidade e análise de risco. Embora a expectativa estética seja preocupação frequente dos pacientes, temos de entender que cada caso é particular e que os resultados obtidos por um paciente não serão iguais aos de outros pacientes. Adequar a expectativa e analisar os diversos fatores que podem  limitar as ações  rumo o alcance dos objetivos planejados é fundamental em Odontologia, além da fundamental compreensão do risco/benefício inerente a cada procedimento.

Dr. Cristian Canova é Cirurgião-Dentista especialista em Prótese Odontológica (CROSP 56.903)