Por que realizar Tratamento Ortodôntico?


Devido a presença de má-oclusão, representada pelo desalinhamento entre os dentes, ossos e arcos dentários.

Dentes desalinhados:
Os dentes “tortos” ou apinhados são facilmente percebidos e podem trazer prejuízos a limpeza, estética e mastigação.

Arcos dentários retraídos ou projetados:
Quando o osso que sustenta os dentes esta em má posição, surge um desequilíbrio estético e funcional. A aparência de “dentuço” ou de “queixudo” são as principais formas de desvio dos arcos e necessitam de correção ortodôntica ou ortopédica.

Mordida Aberta e Mordida Cruzada:
Crianças que usam chupeta ou mamadeira durante longos períodos na infância podem ter a mordida aberta, um espaço anormal entre os dentes da frente. A mordida cruzada é também outro tipo de inversão provocada por hábitos respiratórios, como a respiração bucal, que necessita ser tratada para evitar problemas mastigatórios.


Quando procurar o Ortodontista?


O tratamento e diagnóstico precoce são fundamentais para a correção. As crianças devem ser monitoradas pelos dentistas para a prevenção da má-oclusão.

Na infância:
Toda criança deve ser acompanhada em relação ao prazo e sequência de erupção dos seus dentes. Perdas precoces de dentes de leite, cáries não tratadas, alterações de fala, assim como a correta substituição dos dentes de leite pelos permanentes deve ser alvo constante de atenção pelos pais e dentistas.

Na adolescência:
Os problemas que não foram devidamente identificadas na infância irão evoluir na adolescência para quadros mais complexos que demandam tratamento ortodôntico mais longo. Porém a fase de crescimento é momento favorável para a Ortodontia e para bons resultados.

Na idade adulta:
A idade adulta representa a consolidação dos problemas ortodônticos que não foram tratados em seu devido tempo (infância e adolescência) . Há maior limitação para obtenção de resultados, porém a evolução das técnicas tem trazido ótimas perspectivas para o uso de aparelhos em adultos. Portanto nunca é tarde para buscar tratamento, corrigindo ou minimizando os problemas.

Quais os tipos de aparelhos ortodônticos?


Fixo ou Móvel? Metálico ou Estético?

Aparelho Móvel:
Aparelhos móveis permitem pequenas correções ou trabalham em conjunto com os fixos. Não se deve esperar correções complexas somente a partir de aparelhos móveis, mas eles tem grande valia na ortopedia funcional (condução dos ossos que sustentam os dentes), assim como para expansão de arco, correção de hábitos negativos envolvendo lábios e língua e como mantenedores de espaços.

Aparelho Fixo:
São os dispositivos que são colados nos dentes, como os brackets e bandas. Associado a diversos fios esses dispositivos são capazes de movimentar os dentes com grande eficiência, quando uma boa técnica é aplicada. As técnicas em ortodontia fixa evoluíram muito quanto ao controle das forças que são aplicadas para a movimentação, com menor risco para o paciente e avanço no tempo de tratamento. Os aparelhos fixos são utilizados para as correções mais complexas.

Aparelho Convencional ou Estético:
Os Aparelhos convencionais são feitos de metal e dão a aparência clássica de “sorriso metálico” aos pacientes de ortodontia. Já os aparelhos estéticos são feitos em resina, porcelana ou safira e são muito úteis para otimizar a aparência de quem usa aparelho, dando um aspecto quase invisível ao aparelho fixo.

Agende sua consulta
Informe seus dados que retornaremos para confirmação


Por que realizar Tratamento Ortodôntico?


Devido a presença de má-oclusão, representada pelo desalinhamento entre os dentes, ossos e arcos dentários.


Dentes desalinhados:
Os dentes “tortos” ou apinhados são facilmente percebidos e podem trazer prejuízos a limpeza, estética e mastigação.

Arcos dentários retraídos ou projetados:
Quando o osso que sustenta os dentes esta em má posição, surge um desequilíbrio estético e funcional. A aparência de “dentuço” ou de “queixudo” são as principais formas de desvio dos arcos e necessitam de correção ortodôntica ou ortopédica.

Mordida Aberta e Mordida Cruzada:
Crianças que usam chupeta ou mamadeira durante longos períodos na infância podem ter a mordida aberta, um espaço anormal entre os dentes da frente. A mordida cruzada é também outro tipo de inversão provocada por hábitos respiratórios, como a respiração bucal, que necessita ser tratada para evitar problemas mastigatórios.


Quando procurar o Ortodontista?


O tratamento e diagnóstico precoce são fundamentais para a correção. As crianças devem ser monitoradas pelos dentistas para a prevenção da má-oclusão.


Na infância:
Toda criança deve ser acompanhada em relação ao prazo e sequência de erupção dos seus dentes. Perdas precoces de dentes de leite, cáries não tratadas, alterações de fala, assim como a correta substituição dos dentes de leite pelos permanentes deve ser alvo constante de atenção pelos pais e dentistas.

Na adolescência:
Os problemas que não foram devidamente identificadas na infância irão evoluir na adolescência para quadros mais complexos que demandam tratamento ortodôntico mais longo. Porém a fase de crescimento é momento favorável para a Ortodontia e para bons resultados.

Na idade adulta:
A idade adulta representa a consolidação dos problemas ortodônticos que não foram tratados em seu devido tempo (infância e adolescência) . Há maior limitação para obtenção de resultados, porém a evolução das técnicas tem trazido ótimas perspectivas para o uso de aparelhos em adultos. Portanto nunca é tarde para buscar tratamento, corrigindo ou minimizando os problemas.


Quais os tipos de aparelhos ortodônticos?


Fixo ou Móvel? Metálico ou Estético?


Aparelho Móvel:
Aparelhos móveis permitem pequenas correções ou trabalham em conjunto com os fixos. Não se deve esperar correções complexas somente a partir de aparelhos móveis, mas eles tem grande valia na ortopedia funcional (condução dos ossos que sustentam os dentes), assim como para expansão de arco, correção de hábitos negativos envolvendo lábios e língua e como mantenedores de espaços.

Aparelho Fixo:
São os dispositivos que são colados nos dentes, como os brackets e bandas. Associado a diversos fios esses dispositivos são capazes de movimentar os dentes com grande eficiência, quando uma boa técnica é aplicada. As técnicas em ortodontia fixa evoluíram muito quanto ao controle das forças que são aplicadas para a movimentação, com menor risco para o paciente e avanço no tempo de tratamento. Os aparelhos fixos são utilizados para as correções mais complexas.

Aparelho Convencional ou Estético:
Os Aparelhos convencionais são feitos de metal e dão a aparência clássica de “sorriso metálico” aos pacientes de ortodontia. Já os aparelhos estéticos são feitos em resina, porcelana ou safira e são muito úteis para otimizar a aparência de quem usa aparelho, dando um aspecto quase invisível ao aparelho fixo.

Agende sua consulta
Informe seus dados que retornaremos para confirmação